Orçamento Participativo
Construção de um abrigo de animais errantes
PROPOSTA ORÇAMENTO PARTICIPATIVO
PROPONENTE
Abrigo de Carinho
Associação Amigos dos Animais

APRESENTAÇÃO DO PROPONENTE
Oficialmente constituída desde Janeiro de 2012, a “Abrigo de Carinho, Associação Amigos dos Animais”, nasceu do amor que um grupo de amigas do concelho de Mira pelos animais, e neste caso concreto, pelos cães.
O objetivo da associação é acolher cães abandonados ou perdidos, dando-lhes abrigo, alimentação, cuidados veterinários, quando necessitam, e, claro, carinho até encontrarem uma família definitiva.

APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA
A vontade de ajudar e salvar estes animais é o motor impulsionador de todos os que integram este projeto. O maior sonho seria construir um novo abrigo, um local onde os nossos animais, pudessem ter melhores condições, enquanto aguardam por uma família definitiva.
Assim sendo, a nossa proposta prende-se com a construção de um abrigo com as condições dignas para que os nossos animais possam aguardar por uma vida melhor.
O local onde acolhemos os nossos animais situa-se nas instalações da antiga vacaria, onde, aproveitando algumas infraestruturas já existentes, fomos fazendo pequenas e limitadas obras de aumento do espaço, à medida que aumentava também o número de animais. O local não possui electricidade, o que dificulta imenso a nossa atividade, principalmente durante o inverno, impossibilitando uma maior supervisão dos animais. Além de que também nos impede a instalação de equipamentos necessários à prestação de cuidados aos nossos animais. Além da ausência de luz, a água chega até nós através de um furo, que não nos possibilita uma correta e eficaz higienização dos espaços. A água é levada até às diversas zonas por uma mangueira e armazenada em bidons. É depois através de baldes que a limpeza das alas é feita. Ora, se possuíssemos um sistema de água que nos permitisse limpar todos os espaços com água corrente, além de mais eficaz, a limpeza seria também mais fácil e rápida para que a faz.
Podemos ainda referir que não possuímos algumas zonas importantes e essenciais a ter num abrigo de animais. Não possuímos uma zona de recobro para as fêmeas esterilizadas, animais intervencionados ou doentes. Não possuímos uma zona isolada para animais com doenças infecto-contagiosas, zona também de extrema importância para a saúde de todos os animais que temos à nossa responsabilidade. E não menos importante, não possuímos um espaço onde os nossos animais possam ser visto, avaliados pelo veterinário ou submetidos a qualquer tipo de cuidados de enfermagem.
Cumulativamente a estas ausências, há também a necessidade de um escritório, um pequeno espaço, onde possamos ter a documentação referente a toda a logística que a gestão da Associação implica.
Neste momento, a Associação assume, além de um cariz solidário animal, uma vertente importante na preservação da saúde pública ao acolher estes animais errantes. Uma vez que o município de Mira não possui Centro de Recolha Oficial, como previsto na lei e sendo os animais encaminhados para nós, a Associação está neste momento a desempenhar um papel fundamental para o concelho, mas para que o continuemos a fazer da melhor forma precisamos de melhores condições para os animais.
Deste modo, esta proposta vai ao encontro da satisfação de todas estas necessidades que nós consideramos urgentes e, não menos importante, vai também ao encontro no novo enquadramento legal.
A construção de um abrigo com electricidade e com um sistema de água eficaz. Com zonas de abrigo de animais construídas de forma a possibilitar um fácil acesso e visualização de todos os animais; zona de recobro e de quarentena; uma sala de apoio para vacinações, cuidados básicos de enfermagem e uma zona de escritório.
Comprovados estão os benefícios que advêm da relação de crianças/idosos com animais de estimação e, neste sentido, a Associação gostaria também de desenvolver parcerias com instituições do concelho, de forma a impulsionarmos estas relações, potencializando os benefícios daí retirados. Contudo, para isso necessitamos de instalações que o permitam!
Local: Praia de Mira | Votar na Proposta
Projeto LES - Lancheira Escolar Saudável
Introdução:
Este Projeto tem como objetivo promover junto das crianças dos Jardins de Infância e do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho de Mira e das suas famílias, escolhas alimentares saudáveis para os lanches.
Para atingir os objetivos a que o projeto se propõe, é entregue a todas as crianças uma lancheira, utensílio-chave de atuação do projeto, uma vez que corresponde ao veículo promotor de escolhas alimentares saudáveis, equilibradas e seguras.

Destinatários:
> Alunos dos Jardins de Infância e do 1º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas de Mira;
> Pais e encarregados de educação, pessoal docente e não docente do Agrupamento de Escolas de Mira.

Objetivos gerais:
Promover escolhas alimentares saudáveis para os lanches.

Objetivos específicos:
> Conhecer os lanches escolares dos alunos;
> Promover o consumo de pão, leite, iogurte e fruta;
> Desincentivar o consumo de salgados, doces e refrigerantes/chás açucarados;

Duração:
O projeto será desenvolvido no Concelho de Mira, tendo a duração de 1 ano (eventualmente renovável)

Fases do Projeto:
> Apresentação do projeto ao agrupamento de escolas;
> Apresentação aos pais/encarregados de educação, pessoal docente e não docente;
> Apresentação / entrega das lancheiras às crianças;
> Realização de ateliers de promoção e educação para a saúde com os alunos;
> Realização de sessões informativas de promoção e educação para a saúde com os pais/encarregados de educação;
> Construção de um manual pedagógico sobre estilos de vida saudáveis;
> Avaliação do projeto.
Local: Concelho de Mira | Votar na Proposta
KITS DE COMBATE A INCÊNDIO
Esta proposta subscrita por todos os Presidentes de Junta e pelo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mira, visa reforçar a capacidade dos meios de primeira intervenção, garantindo uma rápida intervenção, e consequentemente, uma maior eficácia no combate aos incêndios.

A proposta assenta na aquisição de 5 KITS DE COMBATE A INCÊNDIO para cada uma das Juntas de Freguesia e para os Bombeiros Voluntários de Mira.
`
À semelhança do que já acontece em muitas povoações do nosso Pais, a ideia é que em cada Freguesia exista um KIT DE COMBATE A INCÊNDIO que possa auxiliar os Bombeiros e demais entidades nos combates aos incêndios, reforçando a eficácia do plano de Ação do Concelho de Mira e o reforço da proteção coletiva local.

O equipamento a adquirir constitui os chamados kits de primeira intervenção, semelhantes aos utilizados pelas equipas de sapadores florestais, e é constituído por material de extinção (depósito de água, aditivos químicos, motobomba, mangueira, agulhetas, mochila extintora, batedores) e material para feitura das faixas de contenção (motorroçadora, motosserra, pá, ancinho, foição) ou outro género, como por exemplo cisternas agrícolas equipadas com KIT DE COMBATE A INCÊNDIO.

Valor unitário de KIT 8000€ a 10.000€


Local: Concelho de Mira | Votar na Proposta
aquisição de material com vista ao acolhimento de provas de valorização da barrinha
Compra de material indispensável à realização de regatas na barrinha, nomeadamente:
aquisição de barco a motor indispensável à segurança dos atletas aquando os treinos/regatas e apoio nas provas realizadas na barrinha
(acompanhamento das regatas por parte das equipas de arbitragem, montagem e desmontagem da pista)
aquisição de pontão complementar para embarque e desembarque de barcos de maiores dimensões (quadri e shell de oito) e maior
fluidez na entrada e saída das provas
aquisição de embarcação double com destino aos mais jovens para que estejam em igualdade de circunstancias com os adversários
aquisição de veiculo de transporte de atletas e do atrelado dos barcos

O total da do valor da aquisição é 49986,99€ conforme faturas pro-forma em anexo
Local: Praia de Mira | Votar na Proposta
Relvado Sintético
A intervenção proposta visa a construção de um campo de futebol de sete, equipado com relvado sintético, e apoiado por edifício com vestiários-balneários já existentes.
O terreno que a ACDL tem disponível para a implantação de um equipamento desportivo desta natureza localiza-se na Lentisqueira no campo de futebol.
A implantação neste local de um campo de futebol de pequenas dimensões permite a consolidação desta área coma um complexo desportivo relevante para a pratica desportiva das crianças e dos jovens da zona sul bem coma do concelho de Mira.
Adicionalmente a consolidação do complexo desportivo, a intervenção permite igualmente a colmatação de um "vazio" urbano e a requalificação de um importante equipamento desportivo, vista que e uma mais valia para as associações da zona sul e também do concelho, bem como para os jovens em geral, que pretendam utilizar este equipamento para as mais diversas atividades.
O terreno existente, (campo de futebol) que já a muito não e utilizado, tem uma localização privilegiada visto que se encontra junto ao pólo educativo e numa zona do conselho onde não existe qualquer equipamento deste natureza.
As limitadoras forma e dimensão do terreno existente permitem a implantação de um campo de futebol de sete com uma área de jogo não superior a 60 x 40 m, com o afastamento dos seus limites as vedações (margens de segurança) de 2m nos topos e de 1.5m nas laterais.
Plataforma do campo de futebol inclui relvado sintético, margens de segurança e área adjacente para bancos de suplentes.
A construção do novo campo de futebol não implica a construção de um edifício de apoio destinado a vestiários-balneários visto que já existem.
Neste contexto, o edifício de apoio ao campo de futebol, para alem dos vestiários balneários, constituído por dois blocos de vestiários-balneários para praticantes, um bloco de vestiários-balneários para juízes/árbitros, uma arrecadação de material desportivo e uma área técnica, integra instalações sanitárias de utilização publica e, integra ainda uma sala polivalente e iluminação do campo.
De forma a suprir-se esta limitação e garantir-se a segurança dos atletas, treinadores e árbitros, existe uma faixa no espaço exterior entre o edifício dos vestiários-balneários e o campo de futebol, cuja circulação pedonal e condicionada através da execução de vedações que podem ser enceradas pontualmente, mais concretamente nos momentos em que os acima referidos precisam de a ceder ou sair do campo de jogo, no início, intervalo e final das competições.
Local: Lentisqueira | Votar na Proposta